quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Geografia do Vinho - Itália

Ouvindo amigos e pensando em coisas novas para acrescentar ao blog, resolvi começar uma nova seção, que é Geografia do Vinho. Nesta seção passarei pelos principais países vinícolas e suas regiões explicando as características de cada lugar, suas principais uvas e curiosidades em geral.

Para começar, vou falar do meu país vinícola preferido, a Itália. Não só por ser a terra natal da minha família, mas também porque realmente são os vinhos que mais gosto. Fora isto, antigamente o país era chamado de Enotria, que quer dizer “País do Vinho”. Precisa dizer mais alguma coisa?

Já de cara posso falar que a Itália não é um país que produz vinhos fáceis de se gostar. Muitos dos seus vinhos têm uma característica muito presente que é a alta acidez, fator este que acaba “espantando” muitos consumidores, pois alguns destes vinhos acabam se tornando difíceis de beber.

A Itália é líder mundial em produção de vinho. E também em consumo. São mais de 300 tipos de uvas plantadas e mais de 4.000 vinhos diferentes.

Os vinhos italianos são regulamentados em 4 diferentes tipos:

- Vino da Tavola: São os “vinhos de mesa”, mais simples e baratos, mas que também se incluem os famosos Supertoscanos. Alguns Supertoscanos chegam a valer muito dinheiro, casos do Sassicaia, Solaia, Tignanello e outros.
- D.O.C. (Denominazione di Origine Controllata): Há, aproximadamente, 250 zonas de DOC e 700 vinhos. São vinhos que tem sua origem controlada.

- D.O.C.G. (Denominazione di Origine Controllata e Garantita): Os vinhos DOCG indicam uma alta qualidade, pois são vinhos que são controlados e garantidos. Os mais conhecidos são o Barolo, Barbaresco, Chianti, Brunello di Montalcino e Vino Nobile di Montepulciano.

- I.G.T. (Indicazione Geografica Tipica): É uma nova denominação, criada em 1992 para flexibilizar vinhos que não se encaixavam nas outras classificações. Inclusive, alguns vinhos que eram “Vino di Tavola”, podem ser encontrados agora como IGT. Para um vinho ganhar esta classificação é necessário que todas as uvas usadas em sua produção sejam de uma mesma região italiana e que a vinificação também ocorra nesta região.

No próximo “capítulo” da geografia dos vinhos, vou começar a falar mais especificamente das regiões produtoras italianas.


CHEERS!!

2 comentários:

João Luiz disse...

Eu gostaria de ter mais detalhes a respeito das classificações dos vinhos italianos. Achei bem superficial e sem características que o definem numa categoria e outra. Outra coisa, estarei viajando pela Toscana em Novembro,gostaria de alguma dica de lugar, vinicola e/ou vinho a ser experimentado.Além de Florença, irei a Roma, Nápoles, Calábria. País este bastante interessante, pois em toda a sua extensão se produz vinho, não é à toa que se chamava de Enotria. Joao L. Caputo

André "Déco" Rossi disse...

João Luiz, obrigado pelo post! Vamos lá, por partes:

Sobre as classificações, vou fazer um post mais completo amanhã, ok? Fique de olho...

Sobre sua viagem à Toscana, o que tenho a lhe dizer é que corres o risco de não querer voltar. É uma viagem maravilhosa! Se vc for de carro, de Florença em direção à Siena, vai andar pela estrada do vinho, a Chiantigiana, a SS-222. Vc vai ficar perdido de tanta vinícola que pode visitar. Se posso te dar algumas dicas, seguem algumas vinícolas interessantes e que certamente vai beber bons vinhos e aprender mais sobre a história de cada uma delas. Vou colocar o nome da vinícola e o site de cada uma. Sugiro vc entrar em contato com eles para agendar a visita, pois muitas delas só recebem visitantes previamente agendados. Mas nada impede que vc pare no caminho entre uma e outra para visitar alguma que não estava nos planos.

-- Antinori: www.antinori.it (Beba os Chiantis e Supertoscanos)
-- Marchese di Frescobaldi: www.frescobaldi.it (Os Brunellos e Rossos di Montalcino são fantásticos, além de outros vinhos que são muitos!)
-- Fattoria Cinelli Colombini: www.cinellicolombini.it (O Cenerentolla e o Brunello valem muito a pena! Lá inclusive tem um pequeno hotel que vc pode se hospedar.)
-- Badia a Coltibuono: www.coltibuono.com (O chianti deles é espetacular!)
-- Brancaia: www.brancaia.it (O IL BLU é um vinho para se tomar de joelhos)

Fora isto, passe em cidadezinhas pequenas e muito charmosas como San Giminiano e Assisi. Vc vai curitr.

Espero ter ajudado e amanhã passe por aqui para ver o post sobre as legilações italianas, ok? QQ dúvida ou algo mais que precise e eu consiga ajudar, me mande um e-mail no enodeco@globo.com

Abraços e boa viagem!